9 de nov de 2009

Manifestação contra a violência sexista na Unibam (SP)

O movimento feminista, sindical e estudantil convocam todas as pessoas para uma manifestação contra a violência sexista ocorrida na Universidade Bandeirante de São Paulo (Uniban). O ato acontece hoje (09), as 18h, na Av. Dr. Rudge Ramos, nº 1501, no Bairro Rudge Ramos, São Paulo, e foi convocado para denunciar a violência contra a estudante de Turismo Geisy Arruda, que foi ameaçada e agredida verbalmente dentro da Universidade, no último dia 22, porque usava um vestido curto. Ontem (08), a Uniban divulgou a decisão de expulsar a aluna de seu quadro acadêmico.

Durante a manifestação, que terá a participação de integrantes da Fé-minina, Entre Nós, Marcha Mundial das Mulheres, CUT, UNE, Promotoras Legais Populares e de mulheres do PT, uma comissão entregará à Uniban um documento exigindo a suspensão da expulsão, a retratação perante a aluna e a punição de quem de fato cometeu a violência e a realização de evento educativo como forma de prevenção de episódios deste tipo.

A violência sexista é uma realidade na vida de milhões de mulheres no Brasil e no mundo. Entre as justificativas, estão argumentos relacionados ao modo como as mulheres deveriam se comportar, como se estas não fossem emancipadas e não fossem capazes de tomar decisões sobre si mesmas do ponto de vista moral e ético. A repercussão desse caso e a decisão da Uniban seguem essa mesma lógica. A estudante, que foi vítima da violência, foi transformada em ré. A Uniban, dessa forma, contribuiu para banalizar, estimular e justificar a violência sexista.

Nada justifica a violência contra as mulheres!

Nenhum comentário:

Postar um comentário